CIRCUITO ARARUAMA ITEM 1 728 X 90
ROSSY'S - ITEM 1 - 728 X 90
LAPEC - ITEM 1

Servidores de hospitais federais pedem reajuste salarial em ato no Rio

.

Por Circuito Araruama em 23/05/2024 às 10:00:17

Servidores de seis hospitais federais do Rio de Janeiro fizeram hoje (22) um ato em frente ao Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into). A categoria est├í em greve desde o dia 15 de maio. A pauta de reivindicações inclui recomposição salarial, realização de concurso p├║blico e reestruturação das unidades, consideradas sucateadas ao longo dos ├║ltimos anos.

Os manifestantes também organizaram uma passeata em duas pistas da Avenida Brasil e uma assembleia em frente ao Into, que decidiu pela adesão à greve dos servidores da unidade. Eles vão se juntar aos trabalhadores dos hospitais da Lagoa, Ipanema, Servidores, Andara├ş, Cardoso Fontes e Bonsucesso.

"O balanço que a gente faz é que o ato foi vitorioso. Os servidores descendo, declarando que vão entrar em greve. E a adesão da categoria est├í maravilhosa, piquete em todas as portas, conscientizando a população usu├íria e os servidores. Lógico que voc├¬ tem alguma diferenciação de modus operandi de greve, porque temos serviços m├║ltiplos dentro das unidades. Mas todas as seis unidades das redes federais estão com greve e esta semana, como foi planejado, a gente começa a avançar para o instituto", disse Cristiane Gerardo, do Sindicato dos Trabalhadores em Sa├║de, Trabalho, Previd├¬ncia e Assist├¬ncia Social no Estado do Rio de Janeiro (Sindsprev-RJ).

Os servidores reclamam da proposta de reajuste zero para os sal├írios deste ano e de apenas a correção dos valores dos aux├şlios alimentação, creche e sa├║de, feita pelo governo federal. Eles dizem que não houve nenhuma proposta nova que contemple as demandas do movimento.

"Lamentavelmente, a gente est├í esperando que o governo negocie com os grevistas. A nossa pauta é extremamente justa. São 49% de perda salarial. É uma carreira que não valoriza os servidores. Hoje, nós temos mais de mil residentes dentro de toda a rede federal. Os servidores de n├şvel superior trabalham como preceptores e não recebem nada por isso. A gente não recebe gratificação por qualificação. Temos doutores na rede, mestres, especialistas. A gente se capacita para atender melhor os usu├írios e quer um incentivo. Para que a gente possa cada vez mais oferecer uma sa├║de p├║blica e uma assist├¬ncia de maior qualidade", disse Cristiane Gerardo.

Outras reivindicações são contra desvios de função, pagamento incorreto da insalubridade, não convocação de concurso p├║blico desde 2005, déficit de 12 mil profissionais e ameaça de que a rede federal seja entregue para o munic├şpio.

Em relação aos próximos passos, os servidores vão fazer uma assembleia virtual na próxima segunda-feira (27), para avaliar a paralisação. Também est├í previsto um ato unificado no dia seguinte, na porta do Hospital do Andara├ş, às 11h. Segundo o Sindsprev, a unidade foi escolhida porque h├í uma pressão da direção do hospital sobre os servidores. Um outro ato unificado est├í sendo discutido para acontecer em Copacabana, com data prov├ível de 9 de junho.

Procurado pela reportagem da Ag├¬ncia Brasil, o Ministério da Sa├║de divulgou a seguinte nota, em que diz que recebeu as reivindicações dos servidores e reforça o compromisso de manter o di├ílogo com a categoria. "A orientação do Departamento de Gestão Hospitalar é que seja mantido o funcionamento pleno dos serviços nos Hospitais Federais para que não haja descontinuidade da assist├¬ncia prestada à população. O Ministério reforça que vem atuando para reconstruir e fortalecer os Hospitais Federais no Rio de Janeiro. Entre as medidas adotadas estão a instalação do Comit├¬ Gestor, a convocação de mais de mil profissionais, e a prorrogação de mais de 1,7 mil contratos tempor├írios; além da instalação de mesa de negociação para tratar das demandas das trabalhadoras e dos trabalhadores dos hospitais federais".


Fonte: Agência Brasil

Comunicar erro
LAPEC - ITEM 2 728/90
ROSSY MODA M - ITEM 2 728/90
CIRCUITO ARARUAMA - ITEM 2 728/90
CIRCUITO ARARUAMA - ITEM 3 728/90
LAPEC - ITEM 3 728/90
ROSSY MODA M - ITEM 3 728/90